Projeto: Desapegando de Livros (Introdução)

Uma das palavras chaves que determinei para mim em 2016 é desapego de coisas que eu costumo acumular e que não na prática não têm mais utilidade. Desde a metade do ano passado estou limpando meu guarda-roupa e gavetas, nesse processo joguei muita coisa fora, doei o que estava bom, e descobri peças que eu nem lembrava mais que tinha, isso me ajudou muito a frear o consumismo desnecessário, e me fez ter mais consciência do meu espaço, das minhas preferências na hora de me vestir, e da importância de investir no que eu realmente preciso. 

Comecei a "desapegar" de várias coisas que não faziam mais sentido para mim tê-las até que cheguei nos meus livros


Pensar em tirar qualquer livro da minha estante em um primeiro momento me pareceu um exagero, pois venho doando e vendendo livros no sebo com frequência, mas mesmo assim nunca tenho espaço suficiente nas minhas estantes, tenho pilhas de livros espalhadas pelo meu quarto, e uma lista cheia de livros que eu tenho, mas nunca consigo ler, e falta de tempo já não é  mais uma desculpa tão boa. 

Para mim desapegar de parte dos meus livros não é um ato radical ou um novo estilo a que eu estou querendo me adaptar, é necessidade mesmo. Mas, o principal para eu tomar a minha decisão de desapego definitiva é que observando com mais atenção meus livros eu notei que:

1) Muitos dos livros que  tenho há anos e não li até hoje é porque eu realmente não quero ler, não os comprei ou ganhei e alguns deles não me instigam a sua leitura em um futuro próximo, OU

2) Livro que eu já li e não tenho vontade de reler

Qual seria o sentido de continuar a ter esse livros? 

Eu sei porque eu os guardei até agora, alguns ficam bonitos na minha estante, outros só servem para me lembrar que eu preciso lê-los, mas a vontade nunca surge.

Como realmente começar colocar em pratica esse "projeto" de desapego literário na minha vida surgiu com a leitura do post Como desapegar de livros do blog Less is the new black que eu leio sempre e adoro, em que a autora Dani Kopsch listou algumas razões para o desapego de livros ser adotado:

– O conhecimento circula ao invés de ficar parado na estante. 
– Você não gasta dinheiro com livros novos enquanto tem uma fila de espera na estante. 
– Com poucos livros em casa, você finalmente pode colocar sua leitura em dia.
 – Você vai ter prateleiras apenas com livros que você adora. 
– Sem os clássicos obrigatórios e os “livros para os outros verem na estante”, o seu estilo fica visível.
Eu que já pensava há muito tempo em desapegar de parte dos meus livros ler essas razões para efetivamente concretizar esse desejo me animou muito! A ideia é que vocês acompanhem comigo todo o processo: Quais livros irei doar, vender, os que irão ficar, e os meus critérios de escolha. 

O projeto Desapegando de Livros será uma nova série aqui do blog em que irei atualizar vocês das minhas ações até que eu esteja satisfeita com a minha estante e sem mais livros espalhados pela minha casa que outras pessoas poderiam estar lendo.

 Espero que vocês tenham achado interessante a ideia, quem quiser me acompanhar nesse desapego literário não se sinta acanhado! É por um bom motivo e o resultado será circular mais cultura por aí ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo