#RESENHA “O Sangue do Olimpo”- OS HERÓIS DO OLIMPO #5

 

RICK RIORDAN. O Sangue do Olimpo. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014. 432 p.

"- Ah, não, onagros, não! exclamou Leo. Por falar nisso, o que é um onagro? Frank franziu a testa.
- Você constrói máquinas. Como pode não saber o que é um onagro? É simplesmente a maior e mais letal catapulta já usada pelo exército romano.
- Legal disse Leo. Mas onagro é um nome idiota. Eles deveriam tê-las chamado de Valdezpultas."

O Sangue do Olimpo foi o primeiro livro que li em 2015, o que já tornou esse ano notável porque fechei com o final desse livro um ciclo de leituras de quase sete anos. O Ladrão de Raios está entre os primeiros dez livros que me tornaram uma pessoa completamente apaixonada pelo hábito de ler, um dos poucos livros que li antes de ter a ideia de criar o Mundo Platônico, umas história que esteve presente na minha formação como leitora. E vocês podem conferir abaixo a minha opinião sobre os acontecimentos finais da série e a história como um todo.

Os leitores que acompanharam a série até aqui esperam um livro recheado de ação do começo ao fim, e assim é O Sangue do Olimpo. Atenas Partenos está indo para o oeste, e é responsabilidade de Reyna e Nico levá-la ao Acampamento Meio Sangue e evitar a guerra entre semideuses gregos e romanos. Mas, o passado sombrio e cheio de fantasmas de Reyna volta para assombrá-la, e será difícil, se não impossível, para Nico sobreviver para completar a viagem pelas sombras com Atenas Partenos enquanto sua energia é consumida.

Enquanto isso o Argo II segue para leste, Grécia Antiga, para o suposto local onde ocorrerá a cerimônia em que Gaia despertará. Juntos e individualmente, Percy, Anabeth, Jason, Piper, Leo, Frank, e Hazel, já passaram por muitos obstáculos, enfrentaram a perda e seus conflitos pessoais e familiares, nesses cinco livros foi uma luta por capítulo e agora o grande final se aproxima, será que eles ainda possuem algo a ser perdido além de uns aos outros? Todos se preparam para a grande batalha e os sacrifícios que estão por vir. Leo, especialmente, possui um plano que pode por fim a guerra, e provavelmente a sua vida também.

Quantas emoções! Eu não poderia esperar menos dessa história incrível, e a minha opinião é que o Rick Riordan evoluiu muito sua escrita em todos esses anos, a diferença entre o primeiro livro lançado e os demais é notável. Ação, diversão, comentários irônicos, muitas lutas, enfim, tudo o que já lemos nos outros livros com o bônus da resolução (ou não) dos conflitos dos personagens e um toque de drama e perda que foi muito mais comum em Os Heróis do Olimpo do que em Percy Jackson e Os Olimpianos.

Reyna e Nico ganharam bastante destaque em Sangue do Olimpo, eu já gostava da força e determinação de Reyna e ela só fez se superar ainda mais mostrando o que é ser uma verdadeira pretora romana. Nico é meu queridinho da série há muito tempo, sofri por ele e torci demais por um final feliz, preciso destacar que dois dos meus momentos preferidos deste livro tiveram o foco nele. Primeiro, uma conversa franca entre Hades e Nico, de pai para filho, que completou muito bem a história, e segundo, uma declaração esclarecedora em uma cena entre Nico, Percy, e Anabeth que me fez rir por horas, palmas para o autor, sorrio toda vez que me lembro dessa cena e para mim foi o ponto alto do final de Os Heróis do Olimpo que resolveu um desentendimento que começou em Percy Jackson e Os Olimpianos.

Não posso deixar de comentar sobre alguns comentários negativos acerca do livro focados na forma em que tudo ocorreu no final, os quais concordo em parte. Não tenho nenhuma reclamação sobre os fatos ocorridos no final da guerra especificamente, a situação do personagens já ultrapassará o complicado faz tempo, e depois dos quatro livros anteriores e mais da metade do quinto e último eu não via como tudo aquilo poderia ser resolvido, e acredito que o Rick Riordan tentou escreveu o melhor final que ele pode. Mas, senti que o final poderia ter sido menos corrido, tive que reler algumas partes para entender o que estava acontecendo, e gostaria muito (muito mesmo) que o livro tivesse um epílogo (não custava nada Rick Riordan!)

Tenho outra pequena reclamação sobre este livro, não tem capítulo narrado sob o ponto de vista do Percy :( tudo bem que já tivemos cinco livros exclusivos para ele, mas para mim como fã fez falta, nunca terei o suficiente dos pensamentos altruístas e sem noção do Cabeça-de-Alga. A falta de capítulos do Percy e principalmente de um epílogo me deixaram chateada, mas esses dois fatos não tiram a qualidade do livro. Sempre gostei do modo como a história foi conduzida, toda a mitologia grega que aprendi, e o entretenimento que os livros do Rick Riordan garantem, no geral gostei do final também, apesar de achar que ele poderia ser narrado de uma forma menos corrida e melhor explicada em algumas partes.

Citação do Leo sendo genial <3 Indico a saga dos semideuses para pessoas de todas as idades. Não tem como acompanhar a série até aqui e não se deleitar com O Sangue do Olimpo. Percy, Nico, Anabeth e Leo são meus favoritos e me sentirei eternamente órfã desses personagens, e ficarei na torcida por mais um livro/epílogo de Os Heróis do Olimpo. :')

Acessem as tags Os Heróis do Olimpo e Rick Riordan para lerem outras resenhas da série e posts sobre os livros do autor no Mundo Platônico.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com você! O final foi corrido demais, e já que esperamos o livro inteiro pra uma resolução, ela poderia ter sido mais espaçada né, não tropeçando e sem dar fôlego direito. E eu senti falta dos capítulos intercalarem com os outros personagens. Ainda mais por ser o último da série, bem que ele poderia ter dado ~ao menos~ um capítulo pra cada personagem .-. Mas de resto, é liindo mesmo. E o Léo então? <333 personagem predileto

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog sobre Readgeek, vem descobrir o que é!

    ResponderExcluir
  3. Ei Gabi,

    Podia ter mesmo um epílogo, quem sabe ele não escreve um conto depois né rs. Acho possível,ainda mais que os fãs devem estar pedindo.
    Sobre a guerra não achei corrido nem difícil entender, adorei como tudo terminou.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Carol!

    Tivemos a mesma impressão, mas fora tudo isso parece até estranho ficar reclamando e depois falar que o livro foi bom, mas ele foi ótimo, é que gostamos tanto e sabemos como ele poderia ter sido melhor!

    Obrigada pela visita! ^^

    Oi Nanda!
    Vou torcer por essa ideia do conto!! Também gostei, mesmo com as observações que fiz.

    Obrigada pela visita! ^^


    Beijos,

    Gabi

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo