RESENHA: “Encontrada”por Carina Rissi - Série Perdida #2

 
   Carina Rissi. “Encontrada”. Verus editora, 2014. 476p. Da série “Perdida”.
.“(…) - Meu amor não existe certo ou errado aqui. - Ele tomou meu rosto entre as mãos e me beijou de leve. - Somos apenas nós dois, você e eu, começando uma vida juntos. Vamos errar algumas vezes, acertar outras, mas, se estivermos juntos, tudo acabará bem. É assim que tem que ser. É assim que será. Confie em mim."

Essa semana em pretendia postar outra resenha no blog, estudar algumas matérias para faculdade, mas não consegui fazer nada do que eu havia planejado desde o momento que comecei a leitura de “Encontrada” até finalizar no outro dia. Dois dias de Sofian não é suficiente! Algumas histórias deveriam durar para sempre (ou pelo menos mais do que apenas 400 páginas!). “Encontrada” é a continuação perfeita de um dos meus romances favoritos: “Perdida”, e como o primeiro livro é envolvente, apaixonante, e muito engraçado!

Quem acompanhou meus posts da Bienal viu que fiquei horas em uma fila para conseguir o autografo da Carina Rissi nos meus livros, e valeu muito a pena porque ela é um amor, e não é todo dia que podemos ficar pertinho dos nossos escritores favoritos e ainda perguntar o que acontecerá nos seus próximos livros, não é mesmo? Sai do evento doida para ler “Encontrada” e consegui me segurar apenas até essa semana. Sabe quando nossas expectativas estão muito altas e ainda sim o livro nos surpreende? Assim foi com Encontrada.

Ok sou muito fã da Carina Rissi. E ok “Perdida” está no meu top 5 de romances românticos favoritos da vida (risos). Mas, não é por isso que eu fecharia os olhos para um defeito ou outro na história, ou na escrita do livro. Escrevo resenhas há anos e sou uma leitora muito crítica, e acho que isso já basta para legitimar meu comentário de que não encontrei nada que me desagradasse nesse livro, nada mesmo. Diagramação e revisão perfeitas, a capa é linda demais, e a história (suspiros) me pareceu ainda mais bonita e emocionante.

No final de “Perdida” Sofia escolheu abrir mão da sua vida no século XXI com as todas as suas facilidades, para viver com o seu grande amor no século XIX, que é na verdade o local em que ela realmente pertence, ao lado do cavalheiro Ian Clarke <3. Com esse final que já era esperado a história terminou com um ar de “felizes para sempre”. Mas as coisas não poderiam ser tão fáceis assim para o casal, afinal eles são pessoas reais, ou quase isso (risos), com duzentos anos de diferenças de conhecimentos, ideologias, e costumes principalmente.

“(…) Eu tinha dado um grande passo, o maior de todos na verdade, ao aceitar abandonar o meu moderno, tecnológico, cheio de facilidades século vinte e um, para viver com ele no arcaico e sem recursos século dezenove."

Ian e Sofia se amam, e isso é inegável. Mas será que o amor é suficiente para unir duas pessoas com comportamentos tão diferentes? Como Sofia, acostumada a cuidar do próprio nariz e vestir calças, pode aguentar viver em uma sociedade tão machista e fútil? A superproteção de Ian e as maluquices de Sofia (que são muitas) são suficientes para separar o casal? Será Sofian (Sofia + Ian) que irão inaugurar o divórcio no século XIX? E, além disso, uma tia detestável com língua de cobra conseguirá envenenar o amor dos recém-casados?

Identifiquei-me muito com Sofia nesse volume, não pelos planos mirabolantes ou trapalhadas dela, mas sim pelos conflitos. Não são apenas os duzentos anos que separam Ian e Sofia, a classe social das pessoas também está em jogo no século XIX, e Sofia chegou com uma mão na frente e outra atrás, não que Ian se importe, mas a “sociedade” sim. As contentas deste livro são muito reais porque é o que realmente aconteceria depois do mediato “felizes para sempre” do casal. Eles se amam, mas muitas questões relacionadas à vida a dois ainda precisam ser resolvidas, como a importância de não mentir ou omitir para a esposa/esposo.

Até das brigas de “Encontrada” eu gostei, porque a história do casal se tornou muito palpável, e nem por um momento duvidamos se aquilo realmente aconteceria ou não, até mesmo a viagem no tempo (risos)! A história começa momentos antes do tão esperado casamento do casal, mas as coisas nunca saem como esperado. Sofia é uma protagonista incrível, e que apesar de apaixonada não abre mão de suas convicções e briga por elas. Ian é apaixonante (quem não queria tê-lo em casa?!), um homem do século XIX com a mente aberta, mas envolto a muitos preconceitos típicos da época.

“(…) Como é que a gente pôde se desencontrar tanto? Será que esses duzentos anos sempre vão separar a gente?"

Os personagens secundários são bem explorados em “Encontrada”, Madalena, a cozinheira da casa é muito intrometida, mas faz por amor. Elisa, a irmã de Ian, é um doce de pessoa e seu futuro (já conhecido por Sofia) está em jogo neste livro. O médico, o padre (nunca irei com a cara dele), a família Guimarães (O Lucas é um fofo gente!), Theodora (melhor amiga de Elisa) e Thomas Clarke (primo de Ian), todos tem participações importantes na história. A surpresa infeliz é Cassandra, tia de Ian, que chega para o casamento e como todas as pessoas mais desagradáveis do mundo decidi ficar. Tudo já está de cabeça para baixo e ainda aparece uma tia para se intrometer. A mulher é insuportável, tadinha da Sofia gente!

Claro que indico! É impossível parar de ler até que tudo se resolva. Quem gostou do primeiro livro com certeza vai amar este. Gostei da surpresa no final que ligou o futuro (2011) ao passado em que Sofia vive agora. As curiosidades do século XIX são demais, eu jamais conseguiria viver em uma época dessas(!): Espartilho, vestidos, falta de banheiro, e várias superstições doidas! Agora darei muito mais valor ao século XXI! :D Uma história de amor linda com o casal mais apaixonante de todos! Estou com depressão pós-livro, confesso, e uma grande vontade de reler “Perdida”. Como é difícil me despedir de Sofian!

8 comentários:

  1. Ahhhhh!
    E o aperto no coração por ainda não ter lido Encontrada? Fui comprar na Bienal no primeiro final de semana e acredita que já tinha esgotado? Voltei para casa mais triste e não pude comprá-lo até hoje. ><
    Assim como você, eu também tenho Perdida dentro do meu Top 5 romances favoritos da vida. É incrível o poder de escrita que a Carina tem, principalmente com Sofia e Ian! <3
    Não li sua resenha toooda com medo de pegar alguma informaçãozinha aqui e outra acolá... hahaha Mas fiquei muito feliz em saber que a Sophia tem uma personalidade ainda melhor nesse volume. Me identifiquei muito com ela em perdida e espero me identificar ainda mais em Encontrada! E que o amor só aumente por esses dois! <3

    Beijos
    Aline
    Memoirs and Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi!
    Eu morro de vontade de ler Perdida! Parece ser muito divertido. Bem que podiam lançar um box com os dois livros!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline! ^^
    Perdida é tudo de bom!! Pode ler a resenha sem problemas porque evito colocar spoilers e comentei muito pouco sobre a história em sim, no geral só escrevi sobre os pontos positivos da história e da escrita da Carina (risos). Sofia está demais nesse livro, super engraçada! E o Ian continua sendo tudo de bom... *-* Leia logo, tenho certeza que você irá amar!

    Oi Sora!
    Fiquei sabendo recentemente que a autora está escrevendo um terceiro livro da série Perdida, não visão do Ian agora. Então quem sabe mais para frente não teremos um box da trilogia, eu adoraria! *-*
    Obrigada pela visita!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Aw, me lembro da bienal de 2012, que fui na estande onde estava a Carina, e não tinha absolutamente ninguém por lá. Olha só o que dois anos de muita divulgação e sucesso (merecido, com certeza) podem fazer!
    Também amei Perdida, mas estava com um pouco de receio de ler Encontrada. Sabe aquelas histórias perfeitas que você tem medo que acabe sendo estragada? Então... Mas adorei sua resenha, e pelo visto a história não tem o que desapontar; pelo contrário, é tão boa quanto o primeiro!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "O Começo de Tudo" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  5. Olá Carol!
    Li Perdida em 2011 e o livro não era famoso e eu mesma não espera muito e acabei adorando! Romance top 5 da vida (risos) Pode ler Encontrada sem medo, a Carina Rissi sabe conduzir suas histórias como ninguém ;)
    Obrigada pela visita ^^

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Moussa,você conseguiu despertar uma invejinha em mim.Tô doida pra chegar o dia da minha mãe decidir comprar uns livros pela internet(Saraiva <3).Quando eu encontrei "Encontrada" ~o trocadilho não foi intecional~ eu PIREI total!!Não me canso de ler Perdida,ô livro maravilhoso!!
    www.sincerosanonimos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Estou perdidamente apaixonada pelo livro e por Ian, é claro!
    Li com muita ansiedade assim que me indicaram Perdida, e amei. No mesmo dia comecei a ler Encontrada e me apaixonei mais ainda. Me sinto um pouco como você em depressão pós livro. Tem algumas histórias que não deveriam acabar :(.Quem ainda não leu, pode correr e começar, não vão se arrepender. Estou com outras indicações para ler, mas no momento ainda estou muito presa a Sofian, acho que vou reler antes de ir para outro universo literário. Bom demais!!!

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo