#Resenha Cidade dos Anjos Caídos - OS INSTRUMENTOS MORTAIS #4

 

Amor, sangue, traição e vingança — as coisas em jogo nunca foram tão grandes em Cidade dos Anjos Caídos (City of Fallen Angels). Simos Lewis está tendo problemas em ajustar-se à sua nova vida como vampiro, especialmente agora que ele vê muito pouco sua melhor amiga Clary, que está sendo treinada para se tornar uma Caçadora de Sombras — e passando seu tempo com seu novo namorado, Jace. Sem mencionar que Simon não sabe como lidar com a pressão de estar quase saindo com duas garotas ao mesmo tempo. O que um vampiro como ele deve fazer? Percebendo que a guerra que pensaram que haviam ganhado pode não estar ainda acabada, Simon precisa chamar seus amigos Caçadores de Sombras para salvarem o dia — isso se eles puderem colocar de lado suas relações em pedaços a tempo para se erguerem contra o novo obstáculo.

A espera para o lançamento de “Cidade dos Anjos Caídos” no Brasil foi sofrida, mas finalmente recebi no começo deste mês  de outubro o meu exemplar desse 4º livro da série Os Instrumentos Mortais, e também o primeiro livro de uma nova trilogia com todos os nossos personagens tão queridos, mas um enredo novo, muito mais tenso e sombrio do que a trama do Valentim foi nos primeiros livros. Cheio de reviravoltas, tensão, e um final perturbador, “Cidade dos Anjos Caídos” é tudo o que eu esperava e um pouco mais.

  • “[…] Jace não disse nada. Ele ainda estava olhando para Clary, e era a mais estranha espécie de olhar, Simon pensou - um tipo de olhar que você pode dar a alguém que você amava, mas nunca poderia ter. Ele imaginou que Jace tinha se sentido daquela forma antes a respeito da Clary,
  • mas agora?”

Depois da guerra em Idris, os terríveis momentos com Valentim as margens do Lago Lyn, e a “quase” morte do Jace, Clary acreditava que a sua vida poderia entrar nos eixos agora que ela finalmente começou o seu treinamento de caçadora de sombras, e assumiu o seu relacionamento com Jace. Mas, às vésperas do casamento de sua mãe Jocelyn com o lobisomem Luke, Jace está cada vez mais estranho tentando evitar Clary constantemente.

Simon ainda não se acostumou com a sua vida sobrenatural, afinal não é fácil ser um vampiro, ainda mais um que pode andar na luz do sol, e ter a marca de Caim, uma maldição que já salvou sua vida, mas que não deixa de ser uma maldição terrível. Simon ainda tem que lidar com o fato de ter duas namoradas: Isabelle Lightwood e Maia, sem que uma saiba da outra, e para piorar a situação ele está sendo perseguido por homens estranhos que sofrem mortes horríveis quando tentam atacá-lo.

Os amigos caçadores de sombras de Simon estão ocupados demais com seus próprios problemas, e ele não pode, e não quer recorrer aos vampiros, certo? Mas uma vampira muita antiga e poderosa está de olho nele e no seu poder. Quem está cheio de problemas também é o Jace, que vem tendo sonhos recorrentes em que ele sempre acaba machucando Clary, alguma coisa está errada com ele, alguém  pode estar fazendo Jace ter esses sonhos tão terríveis, mas quem ou o que?

  • “[…] Exausto de repente, ele se inclinou contra o futon. Ele se sentia mal e tonto e cansado - um cansaço profundo que parecia ter se afundado em seus ossos. Jace, por outro lado, parecia possuído de uma energia inesgotável que Simon achou um pouco perturbador. Não havia sido muito fácil o ver tomando a sopa de tomate, tampouco. Ela parecia muito com sangue para seu conforto.”

É importante falar que “Cidade dos Anjos Caídos” é o começo de uma nova trilogia pois isso faz o livro ser bem introdutório a tudo que está por vir. É uma leitura um pouco mais lenta se comparada ao eletrizante “Cidade de Vidro” que é o meu livro preferido da série até o momento, mas  “Cidade dos Anjos Caídos” é uma leitura deliciosa! É divertido ler os diálogos engraçadíssimos entre o Simon e o Jace, que apesar de estarem com problemas não deixaram seu humor e sarcasmo característicos de lado.

Todos os personagens são muito bem desenvolvidos, e como sempre eles melhoram a cada novo livro, destaque para o relacionamento do feiticeiro Magnus e do querido Lightwood, Alec <3 Sempre torci pelo casal, e as brigas deles nesse livro só fizeram a história ficar mais legal! (risos) Comecei a torcer muito nesse livro para que a Isabelle e o Simon dessem certo juntos, a Maia também ganha mais destaque com a presença de um novo personagem, Kyle, que voltou para “assombra-la”. 

Senti a Clary um pouco apagada nesse livro, não acho que ela seja uma protagonista ruim, longe disso, mas apesar de ela estar mais corajosa e forte não aprovei algumas atitudes dela. O romance da Clary e do Jace por outro lado é tudo de bom, impossível não amar esse casal, impossível não amar o Jace mesmo quando ele está tão perturbado, é muito amor <3 E uma pergunta que não quer calar, Sebastian (ou Jonathan, como preferir) realmente está morto? Sim? Não? Só lendo esse livro para ter certeza.

  • “[…] Ela tinha certeza que ele a amava, tão certa que a Rainha da Corte Seelie não foi capaz de provocá-la. Como poderia querer outra coisa, quando tinha Jace? Mas talvez você nunca teve alguém mesmo, pensou agora. Talvez, independente de quanto você as amam, elas podem escorregar dos seus dedos como água, e não há nada que possa fazer a respeito.”

Impossível não admirar a Cassandra Clare, ela é uma das minhas escritoras favoritas, e é incrível como ela consegue amarrar bem uma história, nesse livro temos a presença de um personagem de Anjo Mecânico, e também alguns comentários sobre personagens da série As Peças Infernais <3 Gosto da narrativa em terceira pessoa, e apesar de em alguns livros ficarmos distantes dos sentimentos dos personagens, isso definitivamente não acontece com os livros da Cassie, e ela consegue desenvolver tudo muito bem.

Os conflitos são intensos, temos uma visão ampla do que está acontecendo pelo ponto vista da maioria do personagens, e muito mistérios precisam ser desvendados. No final lemos uma reviravolta tão grande que pode ser comparada ao final bombástico de Cidade dos Ossos, fiquei com o coração na mão! Estou ansiosíssima para saber o que vai acontecer no próximo volume “City of Lost Souls”, e preocupada também porque a Cassie foi e pode continuar sendo muito cruel com o destino dos meus personagens favoritos :/ 

Gostou dos primeiros livros? Continue acompanhando a série! Ainda não leu nada de Os Instrumentos Mortais? Leia, leia e leia!! (:

7 comentários:

  1. É tudo de bom esse livro, né Gabi??
    Adorei tua resenha e concordo muito no ponto de ser um livro introdutório, é como se fosse o 1º de uma NOVA trilogia, com novos focos. o fato da Clary estar meio apagadinha acho que é porque a Cassie quis expandir mais os pontos de vista e as histórias nessa trilogia, agora parece que todo mundo é protagonista o/
    Bj!!
    Mari M.

    ResponderExcluir
  2. pela sua resenha já deu para perceber que a Cassandra Clare esta se inspirando muito em Harry Potter para escrever os livros, eu li os três primeiros e não vi tanta semelhança, mas esses novos livros Jace sonhando e outras coisas que vão acontecer nos próximos livro é muito Harry Potter mesmo não dá para negar.
    Não gostei dela ter escrito mais três livros para essa série e não gostei do triângulo amoroso que ela criou em anjo mecânico, só vou ler o resto dos livros quando ela terminar de publicar todos e parar de colocar muito drama e ferra mais ainda com o destino dos meus personagens preferidos.
    Parabéns pela resenha ficou ótima

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Gabriela! Já li Cidade dos Ossos e Cidade das Cinzas e curti bastante. Muito em breve pretendo ler Cidade de Vidro e Cidade dos Anjos Caídos. Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Ei Gabi,

    Ótima resenha, eu amo esta série. Ainda não li este, mas Cidade de vidro é meu preferido até agora.

    bjos

    ResponderExcluir
  5. Quero muito muito muito ler esse livro, bem como o restante da série claro.
    Confesso que não me ative muito a resenha para eu me envolver mais com a história na hora de ler, talvez até pegue umas informações que na hora de ler eu já vou saber e eu vou acabar não gostando, por isso não li a resenha TODA.
    Acho bom que você deu nota boa para o livro pois só me deixou com mais vontade ainda de ler! Não vi quase ninguem dando menos de 4 no skoob/blogs.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Eu simplesmente preciso ler esse livro...rsrsrrs. Cada resenho que eu leio sobre ele me deixa mais curiosa (e a sua está ótima, por sinal).
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Vocês vão fazer uma resenha sobre As Peças Infernais?

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo