#Resenha “Gossip Girl Psycho Killer”

 

  • Título: Gossip Girl Psycho Killer
  • Autora: Cecily von Ziegesar
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 322
  • Conceito: 12

Bem-vindo ao Upper East, NY, onde meus amigos e eu vivemos, vamos para o colegio, nos divertimos, dormimos e, às vezes uns com os outros. É uma vida de muito luxo, mas alguém tem que vivê-la. Até morrer.  Assim como na história original, Serena está de volta e disposta a retomar sua amizade com Blair. As coisas já não são as mesmas desde que Nate se colocou entre elas. A solução é eliminá-lo, certo? Certo. Só que em Psycho Killer as coisas seguirão um caminho digamos, diferente... E que envolve crimes e assassinatos. Cecily garante que  as cenas são muito mais divertidas e atrapalhadas do que perturbadoras: "Minha mãe achou reconfortante ver essa gente toda morrendo", explicou a autora.

Você com certeza já ouviu falar da série Gossip Girl não é mesmo? Porque mesmo as pessoas que nunca assistiram a série, ou leram os livros, sabem basicamente do que a história se trata, adolescentes, amigos ou não, muito ricos, que estudam nas melhores escolas particulares, e tem o privilégio de poder desfrutar do melhor da cidade de Nova York , ou pelo menos tudo o que seu dinheiro pode comprar. Agora deixe toda sua noção de humanidade de lado para embarcar na sangrenta leitura de Gossip Girl Psycho Killer.

  • “Vocês querem saber como é a vida dos eleitos? Bem, eu vou contar, porque sou um deles(…) Estou falando de pessoas que nasceram para isso - as que têm tudo o que qualquer um pode querer e que não dão valor a nada. As que literalmente se safam de homicídios.”

Nunca tive muito interesse de ler Gossip Girl, pois esses livros que são muito descritivos em relação ao que as pessoas estão vestindo, com direito a citações de várias marcas, e uma história que só foca nas intrigas amorosas de adolescentes podres de ricos, não me agrada, mas entendo porque é um sucesso, porque nada como uma boa fofoca sobre as pessoas mais badaladas da escola, universidade, ou da própria NY.

Interessei-me pela leitura de Gossip Girl Psycho Killer porque achei que o livro seria uma espécie de sátira, escrita pela própria autora, e de certa forma é isso mesmo. A história de GG Psyischo Killer é a mesma do episódio piloto da série de TV, o único episódio que eu assisti, então imagino que este livro siga os mesmo roteiro que o primeiro livro da série original, só que com muito sangue, assassinados e mutilações.

Sabe aquele momento que você tem vontade de assassinar sua colega de classe? Em GG Psyischo Killer as pessoas não passam vontade, alguém que chateou as protagonistas, mesmo que por um fato muito pequeno, não continua vivo muito tempo para contar história. Assim como na história original, Serena está de volta e disposta a retomar sua amizade com Blair, mas Nate está entre as duas, então a solução óbvia para Serena é assassinar o namorado da ex-melhor amiga, assim tudo voltaria a ser como antes, mas será que ela terá coragem suficiente para matar o seu amado Nate?

Serena é uma serial killer totalmente sem escrúpulos, mata quando tem vontade e na hora que quiser, basta ter alguma coisa na mão que possa ser usada como arma. E quando Blair descobre os instintos assassinos de Serena, sua amiga de infância e alvo de toda sua inveja, ela não quer fica para trás e começa suas próprias mortes. Quantas pessoas terão que morrer até que finalmente uma acabe com a outra?

Não dá para levar a história de GG  Psyischo Killer a sério, porque é tudo muito sem noção, uma pessoa tem uma morte horrível no meio de uma festa e a única preocupação é se o sangue dela manchou o carpete, todos são descartáveis (principalmente os não tão populares), e uma morte é pior que a outra. Tenho que admitir que não achei divertido, como pensei que seria, e algumas mortes realmente me causaram arrepios, eu simplesmente não conseguia imaginar assassinatos tão brutais sendo tratados como fatos do cotidiano.

O blog Gossip Girl continua sendo tão legal quanto na história original, e apenas com a leitura desse livro já tenho uma forte suspeita sobre quem seria a garota da fofoca. Não torci para nenhum personagem, pois ele poderia morrer a qualquer momento, na verdade como na série de TV consegui simpatizar com nenhum deles. E a história foi simplesmente bizarra demais para mim. Mas como consegui então terminar de ler o livro e ainda dei duas estrelas para ele?

Por causa da narrativa da Cecily von Ziegesar que é ótima, nada cansativa, e imagino que os livros originais de GG sejam bem gostosos e leves de se ler. Não posso julgar a autora apenas por esse livro que foi uma espécie de “brincadeira”, mas realmente me surpreendi com a narrativa da Cecily, e finalmente consegui compreender mais porque as pessoas curtem tanto essa história. Indico os livros de GG porque imagino que eles são tão bem escritos quanto este, mas não indico a leitura Psyischo Killer não.

"A vida é frágil e absurda. Assassinar alguém não é tão difícil. Na verdade, era ridiculamente fácil - era até mesmo divertido."

2 comentários:

  1. Até hoje eu nunca li nada da Cecily von Ziegesar, uma falta gravíssima, porque eu ouço muito falar da série Gossip Girl mas é por esse motivo que até hoje não li nada dela, não gosto de entrar na onda de todo mundo, quando o livro é muito falado, enjoa!
    Um dia vou ler!

    ResponderExcluir
  2. Concordo Tana! Por isso comentei que a maioria das pessoas já conhecem a história de GG mesmo sem terem lindo/assistido a série!
    E realmente acho esse tipo de história enjoativa :/

    Beijos,

    Gabis

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo