#Resenha “Starters” - Starters #1

 

  • Título: Starters
  • Autora: Lissa Price
  • Editora: Novo Conceito
  • Páginas: 368
  • Conceito: 1234

Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...

A distopia "Starters" tem uma premissa muito interessante, o que me instigou a ler o livro rapidamente. No futuro, a guerra dos Esporos dizimou todas as pessoas com a idade entre 20 e 60 anos. Callie vive nas ruas e em prédios abandonados, junto com seu irmão mais novo, Tyler, e com seu amigo Michael, lutando para sobreviver. Sua única esperança é a misteriosa empresa "Prime Destinations", que contrata jovens para alugar seus corpos, interessante? Sim, mas infelizmente "Starters" foi uma leitura que me frustrou muito.

  • “(…) Temos muito trabalho a fazer. - Doris colocou a mão em minhas costas, guiando-me em
  • direção a uma porta dupla. - Você nem vai conseguir se reconhecer quando terminarmos.
    - É disso que tenho medo.”

"Starters", são os jovens sobreviveram a guerra, e "Enders" são os velhos que agora estão no comando do país. Na história, todos os jovens perderam os seus pais, e aqueles não têm avós são enviados para instituições onde são maltratados. Devido a medicina desenvolvida os Enders podem viver com saúde até os 200 anos de idade, mas seus corpos são fracos e possuem muita limitações causadas pela velhice. A Prime Destinations contrata jovens que vivem nas ruas para poder proporcionar aos Enders a experiência única de estar em um corpo jovem novamente, mesmo que seja por um curto período de tempo, na teoria.

Callie e seu irmão doente passam fome pelas ruas da cidade fugindo dos inspetores que levam as crianças para as instituições. Desesperada, ela fecha um contrato com a Prime Destinations, onde ela terá que alugar seu corpo por três seções para que um Ender possa habitá-lo, e depois poderá ganhar uma quantia capaz de dar uma vida confortável para ela e seu irmão. Acontece que em sua última sessão - que deveria durar um mês - Callie acorda repentinamente, algo deu muito errado, mas quando ela tenta voltar para a Prime uma voz misteriosa em sua mente a alerta de que ir até a perigosa empresa significaria sua morte.

Callie passa a viver a vida de Helena, a riquíssima Ender que alugou seu corpo, fingindo ser outra pessoa até o seu aluguel acabar, mas, logo uma série de acontecimentos provam que Helena alugou seu corpo para poder matar alguém muito importante da cidade. Agora Callie tem que impedir que esse assassinato aconteça, entender os motivos da Ender Helena, e descobrir as reais intenções da Prime Destination.

  • “(…) Ela colocou um pé no carro, mas, antes que pudesse entrar,
  • um esporo branco solitário pairou entre nós.
  • O esporo pousou no antebraço de minha mãe. Ela olhou fixamente para o ponto branco.
  • Nós duas olhamos. Ela morreu uma semana depois.”

Apenas um ano depois da grande guerra, que não foi muito bem explicada, a sociedade já está organizada de uma forma absurda.  Os velhos Enders são em sua maioria extremamente egocêntricos, e não se importam com todos os órfãos que essa sociedade possui, há exceções mas quase não lemos sobre elas. Os jovens morrem de fome nas ruas ou são enviados para as terríveis instituições, e ninguém se preocupa com essa situação, o que dá liberdade para Prime explorar crianças. E enquanto isso os Enders trabalham, compram e comem como se não estivesse acontecendo. Estranho? Esse é apenas o começo.

Continuei com a simpática que criei por Michael após ler o conto Retrato de uma Starter, mesmo ele não aparecendo muito nesse livro. Helena, sim a Ender que alugou o corpo da Callie, com certeza é a minha personagem favorita, é determinada e enxerga a realidade da situação. Callie não é uma protagonista ruim, mas toma muitas atitudes impensadas, e quando começa a viver a vida da Helena, há momentos em que ela não parece se lembrar do sofrimentos do starters, e de  tudo o que ela passou com seu irmão, chegando até a começar um romance enquanto fingia ser outra pessoa.

Vivendo a luxuosa vida de Helena, Callie descobre com é ter parentes Enders riquíssimos e poder esbanjar tanto quanto eles, é nesse momento que ela conhece o Blake, rico e neto de um importante Ender, ele não tem muita noção do que acontece com os jovens que não possuem avós, e quando está junto com ele Callie parece não ter também. Gostei do romance, mas acredito que esta a história poderia ser melhor se a autora tivesse explorado mais as injustiças da sociedade em vez do romance.

A narrativa do livro flui muito bem, não conseguimos parar de ler e há algumas cenas de ação emocionantes. Mas acontece que conforme a trama vai se desenvolvendo a história fica cheia de "furos" e coisas mal resolvidas. Lissa Price pode explicar tudo melhor no próximo livro, ok, mas não tem como explicar TUDO, e percebi que esse furos são simplesmente frutos de uma história que não foi bem pensada.

"Starters" é um bom livro, mas não dá para comparar com outras distopias como Jogos Vorazes ou Caminhos de Sangue, e definitivamente o livro me frustrou tudo que ficou mal contado. O final é no mínimo surpreendente e desesperador, e não me agradou. Se recomendo a leitura? Preciso ler o próximo livro da série: "Enders" para saber, sei que não lerei todas da explicações sobre a história que gostaria, mas o final desse livro é instigante e precisamos continuar a ler a série.

5 comentários:

  1. Vi esse livro na livraria e a capa dele é maravilhosa, fiquei encantada!!!
    Gosto muito de distopias e quero dar uma oportunidade para esta, pena que você se frustou, espero que a continuação da série seja melhor!

    ;*

    ResponderExcluir
  2. meuu to louquinha pra ler o livro ^^amo serie que tem o tema distopia mal posso esperar pra ler ^^

    ResponderExcluir
  3. Oii Gabi
    Não sei o que pensar dessa nova série... Não consigo me decidir se tenho ou não vontade de iniciar a leitura.

    Já li resenhas que me animaram, outras que foram mais críticas, mas não consigo criar grande entusiasmo com o livro.

    Acho que as distopias estão sendo muito exploradas agora por causa da "febre" do momento pelo gênero, e acho que, justamente por causa disso, muitas estórias vão deixar a desejar, ficarão mal resolvidas, etc.

    Enfim, eu falei, falei, e acho que não falei nada no final kkkkkk

    :*

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a Thais, acho que agora ta saindo muita distopia junto, o que gera muito clichê e deixa a gente com um pé atras né?

    ResponderExcluir
  5. Essa distopia possui alguns clichês, mas a leitura estava correndo super bem, o problema foi que a autora realmente não soube resolver, e não resolveu direito, as tramas da história :/
    Por isso não sei ainda se indico esse livro ou não! HAHAHAHA

    Beijos!

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo