#Resenha "A Culpa é das Estrelas"

 

  • Título: A Culpa é das Estrelas
  • Autor: John Green
  • Editora: Intrínseca
  • Páginas: 288
  • Conceito: 1234

Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

É difícil encontrar palavras para descrever tudo o que senti lendo “A Culpa é das Estrelas”, simplesmente pelo fato de o livro ter superado as minhas expectativas, e os personagens permaneceram em meus pensamentos (e no meu coração)  desde o começo da leitura até agora. Um livro que possui uma história simples, mas que consegue ser cativante de uma maneira inexplicável, e que conta com a inteligentíssima escrita do John Green. 

  • "Meu livro favorito era, de longe, “Uma aflição imperial”, mas eu não gostava de falar dele. Às vezes, um livro enche você de um estranho fervor religioso, e você se convence de que esse mundo despedaçado só vai se tornar inteiro de novo a menos que, e até que, todos os seres humanos o leiam. E aí tem livros como “Uma aflição imperial”, do qual você não consegue falar – livros tão especiais e raros e seus que fazer propaganda da sua adoração por eles parece traição.”

Eu não poderia começar a resenha de “A Culpa é das Estrelas” com um quote diferente, pois assim como na história “Uma aflição imperial” é tão especial para Hazel ao ponto de ilustrar seus sentimentos, “A Culpa das Estrelas” é para mim agora. Existem dois tipos de livros que nos agradam, aqueles que conseguem alcançar todas as nossas expectativas e nos entretêm com uma história cheia de emoções, e os livros excepcionais, que além do que citei anteriormente de alguma forma conseguem marcar as nossas vidas.

“A Culpa é das Estrelas” foi excepcional para mim de várias maneiras, e também foi o livro que bateu o meu recorde pessoal de quotes marcados, são tantos pensamentos reflexivos, momentos marcantes, passagens muito engraçadas, e frases cheias de significado, que não pude deixar de marcar todas, e confesso que já reli essas partes muitas e muitas vezes, e estou quase cedendo a vontade de reler o livro.

  • "(…) - Eu sou tipo. Tipo. Sou tipo uma granada, mãe. Eu sou uma granada e, em algum momento, vou explodir, e gostaria de diminuir a quantidade de vítimas, tá?"

Os pulmões de Hazel não cumprem o papel que deveriam, e não é novidade para ela que o seu tempo de vida é limitado; sua maior preocupação é se seus pais conseguirão seguir com as suas vidas depois de sua morte, afinal eles vivem em função dela. Hazel sente-se como uma granada, e em sua próprias palavras, ela é o alfa e o ômega do sofrimento dos seus pais.

Quando li meu primeiro livro do John Green “Quem é você Alasca?” me decepcionei porque senti que faltou alguma coisa na história para ela me convencer mais, agora entendo que era uma questão de personagens, porque não consegui me conectar com os personagens de “Quem é você Alasca?”, bem diferente do que aconteceu com A Culpa é das Estrelas, em que os personagens e suas histórias funcionaram muito bem para mim, e me encantaram de uma maneira surpreendente.

Hazel é doce, muito inteligente, e não se deixa abater pelo fato de sofrer de um câncer terminal, mesmo gastando uma boa parte do seu tempo pensando na morte. Contrariada, Hazel começa a participar de um deprimente Grupo de Apoio, onde crianças doentes, ou que já sobreviveram ao câncer, vão compartilhar suas histórias. Lá ela conhece o carismático Augustus Waters, que foi até o grupo acompanhar seu amigo Isaac. Gus perdeu uma perna por causa do osteossarcoma que teve há um ano e meio.

  • “(…)Se um cara que não é gato encara você sem parar, isso é, na melhor das hipóteses,
  • esquisito, e na pior, algum tipo de assédio. Mas se é um cara gato… na boa…”

Uma das melhores características do livro é que apesar de ter um plano de fundo triste, os personagens não querem ser alvo de pena por serem doentes, eles também são adolescentes que sofrem por amor, brigam com os pais, e filosofam sobre os significados da vida. Hazel e Augustus se tornam amigos (e mais), e os  diálogos desses dois são muito interessantes e divertidos, confesso que em alguns momentos tive que me segurar para não rir descontroladamente na frente de várias pessoas enquanto lia o livro no metro.

Eu não encaro Hazel e Gus como simples personagens, seus sentimentos e conflitos são tão verdadeiros, que os tornam pessoas reais, palpáveis. Aliás todos os personagens do livro carregam essa característica, e é impossível não se apegar a eles, senti tanto pelos pais da Hazel ao mesmo tempo os admirei, Isaac também é um personagem fantástico, e todos eles permaneceram comigo mesmo depois de eu ter encerrado a leitura há vários dias.

  • "Enquanto ele lia, me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora pra outra."

O romance entre Augustus e Hazel é diferente, como tudo nesse livro é diferente e tocante. (Não espere por uma leitura melosa ou melodramática porque é bem melhor que isso). Hazel apesar de ser sentir atraída pelo charme irresistível de Gus, e é claro por sua beleza (nas próprias palavras dele), reluta em ter algum relacionamento além de amizade, afinal ela é uma granada e não quer que mais pessoas sofram por ela, e Gus mais do que ninguém entende isso, mas ele não vai desistir tão fácil.

Gus se preocupa muito com o fato que ele será esquecido, que viverá sem deixar uma marca, nada que torne a sua vida e morte inesquecíveis e/ou heroicas. Hazel não esperava viver nada de muito marcante em seu tempo limitado, mas Gus mudará sua vida completamente, e se tornará inesquecível para ela.

A Culpa é das Estrelas é muito mais do que um livro sobre câncer, é uma história sobre amor, morte, e sobre como nos sentimos com a nossa vida. Consegue ser adorável e revoltante ao mesmo tempo, adorável porque John Green soube construir personagens muito carismáticos, e escolheu com maestria as palavras certas para nos tocar, revoltante pelas circunstâncias, pois o mundo não é uma fábrica de realização de desejos. Hazel e Gus não são ótimos personagens porque têm câncer, mas sim porque são pessoas encantadoras, e que infelizmente não possuem muita sorte.

  • “(…)Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso."

"[…] Eu quis dar vida própria às pessoas doentes, algo que não fosse fazer a vida das outras pessoas melhor. Quis dar a elas o poder, colocá-las no centro da história e mostrar que, mesmo doentes, elas são irônicas, engraçadas, interessantes, têm raiva e estão vivas como nós." Declarou John  Green em uma ENTREVISTA recente. Para John Green foram pouco mais de dez anos tentando concluir uma história que parece triste, mas não é, e que parece fácil, mas também não é.

Realmente, você vai rir, vai chorar e ainda vai quere ler mais. Hazel e Gus são de longe os meus protagonistas favoritos de 2012, e talvez de todos os livros que já li. É um livro engraçado, triste e romântico, como a vida dos próprios personagens. Terminei a leitura com uma sensação de vazio, se pudesse leria sobre esses personagens para sempre, pois a falta que eles fazem é enorme.

Um livro Infanto-Juvenil que agradará e encantará pessoas de todas as idades.

Não deixe de ler, e de se emocionar.

  • "(…) Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa; existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjuntos ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto infinito. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter”

34 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Gabriela! Estou ansiosa para ler A Culpa é das Estrelas! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. já estou morto de vontade de ler esse porque todo mundo fala muito bem, você fala melhor ainda, quer me matar ou é apenas impressão?

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, estou louca para ler! :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Muuuuuuuuuito boa mesmo sua resenha parabéns, me deu ainda mais vontade de ler mais do que eu já estava depois que li o capítulo 1 do livro disponibilizado no site do autor:

    Você é um efeito colateral [...] de um processo evolutivo que não dá muita importância a vidas individuais. Você é um experimento malsucedido da mutação. Página 175.

    Um breve trecho *----*
    Quero muito lê-lo por completo :D

    ResponderExcluir
  5. AAH Que bom que vocês gostaram da resenha *-* Minha intenção era justamente instigar muito todos vocês a leitura do livro, porque ele é muito especial para mim <3

    Issac, também gosto muito desse trecho! Como comentei na resenha marquei MUITAS frases do livro, é uma passagem mais linda e profunda do que a outra!!
    Tenho certeza de que você irá gostar :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. A cada resenha que vejo desse livro fico cada vez mais impressionada com ele. Tanta gente dizendo que chorou, que o livro é tão real e emocionante, capaz de mudar percepções e maneiras de pensar, fazer refletir sobre a vida e mais um monte de coisas que por certo eu pensei "será que estou lendo a resenha do livro certo?" , porque é muita coisa para um livro só. Eu amei e gostaria de ler com certeza!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu não costumo gostar desse tipo de livro... um tanto triste e real. Mas A culpa das estrelas está chamando muito a atenção mesmo, e eu quero conferir o livro!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um livro tão lindo, tão humano e tão triste, porém é o tipo de livro que a gente precisa para olhar para nossa própria vida e perceber o quão pequenos são os nosso problemas...

    ResponderExcluir
  9. É a primeira resenha que leio sobre o livro.
    Que está ótima por sinal.
    Depois de ler sua resenha, fiquei com uma super vontade de ler o livro.
    Parece ser uma história LINDA.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  10. ainn que resenha linda! adorei os quotes e o desenho! Estou doida pra ler esse livro! Adoro personagens q não se deixam abater pelos problemas ;)

    ResponderExcluir
  11. to querendo muito ler este livros vi vários comentarios sobre o livro e muita gente adorou , sei que vou chorar e rir com a culpa é das estrelas ^^ quero muito ler este livro nome vanessa ana
    @inuyasha_bella

    ResponderExcluir
  12. Ótima resenha, parabéns! Tenho que confessar que só me deixou com mais vontade de ler o livro, que realmente parece ser um daqueles livros excepcionais, que a gente até lê mais devagar pra não acabar. Já tô encantada pelo livro, e com a tua resenha só fiquei mais louca pra ler.

    ResponderExcluir
  13. Ai, todo mundo fala mesmo que o livro encantada a todos! Espero também gostar dele, pois nunca vi ninguém falar que não foi tocado pela maneira que John escreve XD

    ResponderExcluir
  14. Bem eu já vi váááááááárias resenhas todas com muito cometários positivos, e eu ainda não li, nem nada do autor. estou louca pra ler esse livro que parece ser tão emocionante!!!

    ResponderExcluir
  15. Estou louca por este livro desde que ele lançou...
    Conheço o John Green de "Quem é você, Alasca?" e me apaixonei pelo autor <3
    Agora que lançou "A Culpa é das Estrelas" fiquei doida! Quase comprei na Bienal :)

    ResponderExcluir
  16. É verdade todo mundo falou que tá dificil resenhar esse livro pq ele eh mt bom. encontrar palavras pra esse livro netão nem se fale... um romance tão triste eh capaz de me fazer rir isso eu quero mt ler. parabéns pela bela resenha bjs

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela resenha, adorei!
    Agora fiquei com ainda mais vontade de ler!!

    ResponderExcluir
  18. Estou ansiosa para ler este livro...
    Parabens pela resenha

    ResponderExcluir
  19. Parabens pela resenha!!


    Eu qro muito ler este livro.. não deu p comprar na Bienl, pq minha lista tava grande e a grana curta...

    ResponderExcluir
  20. haaa.. gostei muuito da sua resenha! Quero muito ler, e me emocionar! :)

    ResponderExcluir
  21. Sem duvidas é o tipo de livro que não da para ler sem chorar, e parar para refletir o quanto reclamamos de barriga cheia!

    ResponderExcluir
  22. Incrível a resenha! Me fez querer ainda mais o livro! \Õ

    ResponderExcluir
  23. Adorei a resenha! Estou muito interessada em ler este livro...

    ResponderExcluir
  24. Quero participar da promoção é aqui que comenta?????

    ResponderExcluir
  25. Esse livro é perfeito!
    Li em e-book em dois dias e me apaixonei pela história, pelo John Green, pela Hazel, Gus...
    É um dos melhores livros que já li na vida.

    Parabéns pela resenha.

    Amanda Melanie
    Literatura em Série

    ResponderExcluir
  26. Adorei a resenha, e estou louca para ler esse livro! Espero ter chance de ganhar! :D

    ResponderExcluir
  27. Suas resenhas sempre me deixam com mais vontade de ler tal livro. Não estava tão interessada em tê-lo, mas, depois de ler sua resenha, estou louca para vê-lo em minha estante.

    ResponderExcluir
  28. Muito boa a resenha. Estou louca pra ler esse livro =D

    ResponderExcluir
  29. Esse é um livro que com certeza vou ler, todos estão falando TÃO bem dele, estilo 'mudança de vida' rs Seja ganhando na promoção, comprando, pegando na biblioteca ou fazendo download, vou lê-lo *-*

    ResponderExcluir
  30. Parabéns muito boa a resenha tambem Estou ansioso para ler A Culpa é das Estrelas! abraços

    ResponderExcluir
  31. Sua resenha me fez desejar ainda mais o livro! Parabéns, adorei o blog! :)

    ResponderExcluir
  32. eu ja tinha ouvido falar muito bem desse livro, mas depois de ler a resenha fiquei com MUITA vontade de ler *-*

    ResponderExcluir
  33. De verdade tenho vontade de ler esse livro por duas razões primeira a história parece ser linda e incrível 2º parece que ele tem uma lição linda a ensinar e já to com vontade de conhecer esses personagens tão elogiados

    ResponderExcluir
  34. Já ouvi falar muito do John Green, mas nada relacionado a algum livro que ele tinha feito. Confesso que quando vi a capa de A culpa é das estrelas, pensei que era mais um livro infantil, nem cheguei a ler a sinopse. Mas dai começaram a falar deste livro nas redes sociais e nos blog literarios. O livro apresenta uma historia de superação incrivel a personagem parece que ja se conformou que tem a doença, e sabe que um dia ira falecer. Bem ainda nao li o livro mas ele me parece ser muito emocionante,esse é o tipo de livro que faz voce repensar o que voce esta fazendo da sua vida. O autor realmente me parece saber prender o leitor na leitura e fazer com que ele sinta as mesmas emoçoes dos personagens, isso é uma coisa que eu amo em autores literarios.alem do fato dos personagens terem personalidades foretes. Não vejo a hora de poder ler esse livro e saber realmente o que voces estão falando.

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo