#Resenha “Katy Perry” - A Vida da Nova Rainha do Pop

 

  • Título: Katy Perry - A vida da nova rainha do pop
  • Autora: Chloe Govan
  • Editora: Universo dos Livros
  • Páginas: 192
  • Conceito: 123

A vida de Katy Perry é a história fascinante de como uma educação repressiva no sul da Califórnia conduziu a uma deslumbrante carreira marcada por roupas escandalosas, shows altamente elaborados, curiosidade bissexual e o casamento com o famoso conquistador Russell Brand. Nunca longe das controvérsias, Katy iniciou sua carreira cantando música gospel para depois se firmar no mundo pop com composições como “Ur so Gay” e os grandes sucessos “I Kissed a Girl” e “Firework”. Nesta biografia, a autora se inspirou nas conversas com muitos colegas e amigos, incluindo professores de colégio, produtores, diretores e até um ex-namorado para entrar na pele de um dos fenômenos pop mais fascinantes da atualidade: a única e inigualável Katy Perry.

Mesmo antes de conhecer  sua história, sempre achei a cantora  e compositora Katy Perry  muito contraditória, enquanto canta músicas pop com um toque de humor, ela também tem o seu lado mais recatado com músicas lentas e letras melancólicas, músicas sobre a sua fé, amores perdidos e aflições.Ler essa biografia me deu uma nova visão não apenas da cantora, mas também desse competitivo mundo pop.

  • “(…) - Estou ansiosa para provar às pessoas que, apesar de eu ser uma artista pop em uma grande gravadora, sou legítima. Eu toco meu violão e a banda entra no embalo, e quero ganhar o respeito de todas as pessoas que estão lá”.

Nunca havia lido uma biografia, e confesso que gostei, primeiramente porque eu já curtia a cantora, e foi muito interessante conhecer a sua história que é tão única, entender o porque de tantas antíteses existentes em sua vida. A autora Chloe Govan não poupou os detalhes sobre a infância problemática de Katy, filha de casal de pastores evangélicos muito rigorosos, que criaram  cantora e suas irmãs exclusas do mundo, e elas não podiam nem sonhar em ouvir músicas “do mundo” como as que Katy canta hoje.

Desde pequena Katy sempre se mostrou uma criança extravagante que queria “aparecer”, mas as regras de sues pais a reprimiram. A vida de Katy, ou seja, a própria história que o livro conta é cheia de reviravoltas, em um momento estamos lendo-a como uma cantora gospel temente a Deus, e em outros já acompanhamos a sua vida em Las Vegas, as complicações com seus namorados, e o período em que a cantora chegou no fundo do poço, com sua carreira e vida a beira da falência.

Ler biografias é difícil porque não podemos julgar as atitudes das pessoas como julgamos lendo uma ficção, porque essas pessoas realmente existem e nós não passamos pelo que elas passaram. Em sua jornada obsessiva pela fama, Katy Perry deixou todos os dogmas que seguiu boa parte de sua vida para trás, e chegou ao ponto de dizer que realmente “vendeu a sua alma para o diabo”.

  • “(….) - Não tenho nenhuma vergonha! Amo a música pop. Tive contato com jovens que odeiam vender discos e gostam de ser artistas que morrem de fome. Mas eu quero tocar em rádios. Quero vender discos. Quero ser uma garota pop!”
  • “(…) - As pessoas dizem que eu sou muito hipócrita, mas a sexualidade e a espiritualidade são duas coisas distintas”.

Lendo a biografia podemos entender o motivo de tanta revolta por parte da cantora, pois ela nunca pode se expressar, nunca pode viver a vida como queria e enfrentar as consequências depois, seus pais eram super conservadores, e em nenhum momento concordei com a educação que eles deram para suas filhas, mas por outro lado, eles estavam tentando protegê-las de uma vida “material” cheia de desilusões, a intenção em si era boa, mas eles agiram mal e perderam sua filha do meio para aquilo que eles tanto odeiam.

Achei uma experiência nova e interessante ler essa biografia, sobre a cantora cheguei a conclusão que nunca chegaria ao ponto que ela chegou para alcançar a fama, e até penso que se ela não tivesse conseguido, talvez já nem estaria mais nesse mundo. Curto os dois lados da cantora, o pop e o melancólico, mas sempre tive uma preferencia pelas músicas onde realmente vemos que quem ela é, ou quem ela era, um exemplo disso é a música Lost, que é uma das minhas favoritas.

Indico a leitura, não apenas para os fãs da cantora, mas também para aqueles que tenham interesse em conhecer essa história inacabada e cheia de reviravoltas de uma pessoa que deixou sua família e tudo o que acreditava para conquistar a fama que sempre quis. E sobre o mundo pop e seus cantores, ele pode ser cheio de extravagâncias, glamour e diversão, mas mesmo assim prefiro ficar bem longe de toda essa loucura. Não deixem de ler e virem compartilhar a opinião de vocês comigo!

“Eu só quero ser verdadeira. Nunca vou usar uma máscara.”

8 comentários:

  1. Oii Gabi
    Acho que já comentei isso aqui no blog antes... Não tenho nenhum interesse por biografias, e muito menos por uma da Katty Perry .-. asuidhoasihdusa

    Acho que eu só leria uma bio se fosse de alguém que eu realmente admiro MUITO.

    :*

    ResponderExcluir
  2. Não gosto muito de biografias, eu ganhei uma de Lady Gaga, a editora Lua de Papel me deu (em 2010 eu havia criado um blog e tinha essa editora como parceira), e não curti muito, a partir dai fiquei meio receoso em ler biografia de pessoas do mundo pop.
    Gostei da crítica, parabéns!
    http://livrosnocinema.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Aiiin não sou muito fã dela e nem de biografias! =~~

    ResponderExcluir
  4. Nunca li uma biografia e em geral não tenho muita vontade de ler alguma, mas esse da Katy e algumas outras me chamaram atenção. Esse livro em especial parece ser bem legal,ela deve ter passado muitas dificuldades pra cantar suas músicas já que os pais são tão religiosos, fiquei curioso pra saber qual a opinião deles quanto a ele hoje em dia!

    ResponderExcluir
  5. Não tenho nada contra biografias, mas acredito que elas não são tão divertidas quanto livros de ficção. Katy Perry é uma cantora que teve uma vida bem interessante, e depois de ler a resenha eu até fiquei curiosa pra saber o que ela fez pra ficar famosa, mas não acho que eu compraria o livro.

    ResponderExcluir
  6. Não costume ler biografias sinceramente, mas ando naquela fase ler tudo o que me aparece.. e seria interessante ler algo dela, já que não conheço NADA sobre a Katy.

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto de biografias, mas só de pessoas por quem eu realmente me interesso. Não é o caso da Katy Perry. Na verdade, eu nem a conheço. Sei que pode parecer estranho, rs, mas música realmente não é o meu forte, não sou nada fã. Só conheço um pouco de música brasileira, e olhe lá. Mas vejo que apesar de todos os erros que ela pode ter cometido (já que você disse que provavelmente ela estaria morta se não tivesse alcançado a fama), trata-se de uma pessoa corajosa. Admiro isso,

    ResponderExcluir
  8. Ganhei um marcador do livro hehe aliás, acho que uns dois (tenho que checar essa informação na minha coleção hehehe). Eu nunca gostei de biografias masss vi uma da Lady Gaga que me interessou muito! E fiquei pensando... deve ser realmente interessante e útil ler a história de uma pessoa que agora tem tanta influência na mídia! heheh
    Mas tá, tenho vários marcadores fofinhos repetidos, me passa o seu endereço que eu te envio alguns (São tantos que não tenho nem pra quem enviar!!).
    beijos

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo