#Resenha “A Última Música”

 

 

  • Título: A Última Música (The Last Song)
  • Autor: Nicholas Sparks 
  • Editora: Novo Conceito
  • Páginas: 397
  • Conceito: 1234

Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.

Em “A Última Música” Nicholas Sparks nos surpreende criando uma história que foge dos seus famosos “clichês”. Todos os livros do autor possuem algum detalhe especial que os diferenciam dos outros, mas sempre podemos reconhecer algumas características semelhantes. Nessa história mais juvenil, os mais atentos percebem que até a narrativa do escritor está diferente, e isso só torna a história mais inesquecível.

  • “(…) A vida, entendeu, era bem parecida com uma música.
  • No começo, há mistério, e no final confirmação, mas é no meio que
  • reside a emoção e faz com que a coisa toda valha a pena”

Todos que acompanham o blog sabem que Nicholas Sparks é um dos meus autores favoritos, gosto muito da simplicidade dos seus romances e de suas histórias emocionantes. “A Última Música” me surpreendeu porque é uma história bem mais juvenil, envolvendo alguns temas que o autor não tinha explorado antes, e logo que comecei a leitura não conseguia para de ler, apesar de já ter assistido o filme.

“A Última Música” se tornou o melhor livro do autor para mim, me emocionei muito com a história, refleti em vários momentos e é claro amei ler todo o romance de Ronnie e Will. Mais uma vez o autor consegue nos fazer sentir sentimentos conflitantes durante a leitura, nos divertimos, rimos, suspiramos, choramos muito, tudo isso nessa inesquecível história de de amor, carinho e compreensão.

Os temas abordados no livro são do nosso cotidiano, e nos fazem refletir muito sobre nossas ações, por isso a história se torna tão real, como se nós já tivéssemos conhecido pessoas como as do livro. E um grande ponto de destaque com certeza é o amadurecimento de Ronnie, que se torna uma pessoa completamente diferente no final do livro, no começo ela era uma “rebelde” e entendemos os motivos de sua revolta. Ronnie é uma protagonista marcante, que também nos ensina muito no decorrer da história.

“(…) Naquela época o odiava com a mesma intensidade que o amava agora.”
”(…) Já se perguntou alguma vez o que significa ser amigo de alguém?”
”(…) Nem por um segundo passou pela minha cabeça que nosso amor não seria para sempre.”

O livro é narrado por vários personagens: Steve, Ronnie, Will e Marcus, o que torna a história muito mais dinâmica, e entendemos as ações dos personagens por diferentes pontos de vista. O que mais gostei no livro, é que além do lindo romance entre Ronnie e do Will, o autor também explora muito a relação de pais e filhos, há anos Ronnie tinha cortado os laços com seu pai Steve, mas tudo pode mudar nesse verão.

E também tem a música, acredito que ela também é um dos motivos que me fez eleger esse livro o melhor do autor, era tão legal ver como Steve usava a música como sua válvula de escape, e como tudo na vida de Ronnie sempre esteve relacionado a música, mesmo que ela negasse. Nunca vou deixar de indicar esse emocionante livro, que trata de assuntos inesquecíveis como o primeiro amor, amadurecimento, relação entre pais e filhos, recomeço e o perdão, e não vou nem comentar o quanto eu chorei lendo essa história.

Sempre gostei muito do filme antes de ler o livro, continuo gostando, mas não posso deixar passar as falhas. O roteiro do filme pegou vário acontecimentos do livro e misturou tudo, sem falar que eles simplesmente ignoraram momentos cruciais da história. O personagem Marcus, que no livro é um verdadeiro sociopata, no filme não passa de um vagabundo. São tantos acontecimentos importantes no livro que são ignorados no filme, que agora vai ficar difícil assistir sem  fazer criticas, por isso que mesmo conhecendo a história eu me surpreendi lendo o livro.

  • “(…) A voz de Deus é geralmente nada mais que um suspiro; e você tem que estar muito atenta para ouvi-la.”
    "(…) Ela havia se tornado parte da sua vida - e, de várias maneiras, era a melhor parte.”
    ”(….) Pessoas cometem erros, até aquelas que amamos.”

Esquecendo as mudanças que tiram um pouco da “mágica” da história, gostei muito a atuação dos protagonistas do filme, e acredito que a Miley Cyrus soube interpretar Ronnie bem. “A Última Música” me emocionou de diferentes formas, e sua leitura deixou importantes lições. Indico muito, como já disse esse livro se tornou o meu favorito do Nicholas Sparks, que mais uma vez soube me mostrar um lado que eu não conhecia do amor.

21 comentários:

  1. Adorei a resenha!

    Eu amo os livros do Nicholas Spkars e apesar de esse não ser de todos o que mais gosto possui sim sua singularidade.

    Eu assisti ao filme e gostei bastante também, não esperava muita da Miley, mas gostei da atuação dela (:

    Bj;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  2. Gabi! :D
    Estou há um tempão pra ler esse livro do Nicholas, até agora não criei coragem, mas acho que depois da sua resenha vou tentar adiantá-lo na fila. *-*

    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Eu vi esse filme e adorei muito, achei liiindo demais, depois acabei ganhando o livro do meu tio, nossa ameeei kkkk comecei a ler e terminei em três dias apenas *-* muito bom mesmo, apesar dos livros do autor terminar tristes esse terminou um pouco feliz ne! amo amo amo esse livro , vou ver se leio denovo *-*

    ResponderExcluir
  4. Assim como você, também já tinha assistido ao filme quando fui ler o livro, e também me "surpreendi" por causa dos cortes/adaptações do roteiro. Sobre a Miley, sou suspeita pra falar, porque minha irmã me fez gostar dela há anos :B kkkkkk

    E isso que você falou sobre o amadurecimento da Ronnie foi o que mais me chamou a atenção! Foi algo gradual; em momento nenhum o Nicholas forçou uma "mudança de personalidade". Toda a "evolução" dela aconteceu naturalmente.
    Também gostei muito dos diversos narradores :)

    O Nicholas é fantástico. Não canso nunca do romantismo dele!

    :*

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha, Gabi. Mas esse é o livro do Sparks que eu menos gosto .-. UASHAUHSA Mas é bacaninha até, gostei da história que ele criou em cima do livro, mas ainda assim teve algo que eu não gostei. Mas enfim, que bom que você super gostou <3

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  6. Adoro esse livro. Adoro os personagens, adoro tudinho nele *-*

    Beijocas,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gabi!
    Olha, tô achando muito estranho você ter favoritado esse livro pois foi o que eu menos gostei do Nicholas =S Mas, gosto não se discute, né? haha Achei muito paradinho e sem nenhuma surpresa, sabe? Demorei quase um mês pra ler tudo e sempre ficava largando o coitado por outro. Foi bem difícil não abandoná-lo ;x

    Eu ainda não vi o filme, mas quero ver pra poder comparar e ver se fizeram besteira (de novo) ou não :)

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  8. Eu sei que só vou descobrir se gosto da escrita do Sparks quando ler um livro, mas eu tenho mt mt medo dos livros dele! Tenho a sensação de que irei me acabar de chorar pelos cantos. Talvez eu devesse ler primeiro A última música, considerando o seu comentário de ser uma leitura jovem, considerando temas de um cotidiano mais próximo ao 'nosso' (eu quero pensar que sou jovem, rs)
    O fato de você mencionar que chorou mt durante o livro não ajudou mt, só fez aumentar o meu medo, ainda que eu saiba que o fato de se emocionar muito com um livro não faz dele ruim, muito pelo contrário.
    Acho que preciso me preparar psicologicamente para os livros do Sparks e ler enfim o Diário de uma paixão que está me esperando na estante...

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabi!
    Eu adoro os livros do Sparks!!! Ainda não vi o filme nem li o livro de A Última Música... Não sabia que era tão bom assim!
    Também gosto de ler o livro antes de ver o filme, então preciso desse livro!


    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. e acredito que a Miley Cyrus soube interpretar Ronnie bem
    até porque ela quis interpretar um filme baseado na obra do sparks. além de que ela sugeriu o nome da ronnie.
    vei na boa, le a apresentação;

    ResponderExcluir
  11. Sempre me falam para ler esse livro, mas eu nunca levei muita fé... Espero que surja a oportunidade de lê-lo :d

    E, se puder, dá uma passadinha no meu blog ;D
    http://notasdeumaartista.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Suspeita falando desse livro pois foi o primeiro livro que li do Nicholas e foi amor a primeira vista chorei horrores e acho que na sua resenha tu falou tudo principalmente sobre o assunto do cotidiano (tá exceto pela parte que você consegue um gato lindo gostoso e maravilhoso como sr.Will pelo menos eu nunca consegui mais ei de conseguir)

    ResponderExcluir
  13. Os livros de Nicholas Sparks são mesmo muito bons.
    Um amor para recordar e as palavras que nunca te direi são uns dos livros que mais gostei dele.

    ResponderExcluir
  14. Esse é um dos livros que estão na minha lista faz um tempão, e nunca comprei, sempre vou passando os outros na frente. Embora eu queira muito ler, eu já conhece os livros do Sparks, então eu tenho que estar "no clima para chorar", porque eu realmente sempre choro, é inevitável.
    Logo logo vou ler.
    Bjos, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  15. Não é BEEEM meu estilo de leitura e mainha até tem o livro aqui em casa. Sabe que agora fiquei com vontade de ler? Vi o filme e me emocionei! *-*

    ResponderExcluir
  16. Nicholas Sparks é, com certeza, uns dos melhores autores para nos fazer chorar. Em todos os livros que li dele, não houve ao menos um que eu não me emocionasse de verdade. E em A Ultima Música, chorei nos últimos sete capítulos, muito lindo.
    E ótima resenha!

    ResponderExcluir
  17. O Nicholas sabe nos emocionar, né verdade? Quando lia o livro tive várias reações, de alegria, de revolta, mas a campeã foi a reflexão! A rebeldia da Ronnie, remete aquela famosa fase da nossa adolescência e quanto mais vamos nos deparando com as responsabilidades, mais amadurecemos. Assim me vi, o livro inteiro. É evidente que me peguei chorando em algumas parte até devido conter o quesito música, sempre lembrava da que a Cyrus toca no filme.

    Essa frase: "A voz de Deus é geralmente nada mais que um suspiro; e você tem que estar muito atenta para ouvi-la” me tocou tanto que até a copiei na minha agenda.

    Ótimo livro! Ótima resenha!

    Beijos, Ju.

    ResponderExcluir
  18. Na verdade esse livro foi o único livro do Nicholas Sparks q eu li (até agora), e eu comecei a lê-lo por causa do filme, queria primeiro ler para depois ver o filme, pois existe sempre esse conflito ( filmes X livros).E eu também em emocionei e me envolvi muito com a história.

    Amei a maneira como você fez a comparação entre o livro e o filme. E queria dar uma dica sobre isso, não sei se você sempre compara os dois, até porque estou acompanhando o seu blog a alguns minutos, mas eu acho muito intersecante essa comparação e é muito importante para alguém que viu o filme e não gostou e está com receio de ler o livro.
    Bjs e espero que tenha ajudado

    ResponderExcluir
  19. Este livro me fez ter uma crise louca de choro!!! As últimas 100 páginas foram regadas de lagrimas!!! A história é linda demais!!!

    ResponderExcluir
  20. Amo de paixão os livro de Nicholas Sparks!
    Sempre me emociono!! :)
    Também tenho esse!!

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo