|CRÍTICA DE DOMINGO| “O Guia do Mochileiro das Galáxias”

Escrito por KARINY KELLY ou Kaah (@Kaahoiq_)  que aos domingos traz novidades, adaptações, top listas ou mesmo críticas de filmes para entreter os leitores do Mundo Platônico.

TÍTULO ORIGINAL: The Hitchhiker's Guide to the Galaxy
DURAÇÃO: 110 minutos
ELENCO: Martin Freeman; Mos Def; Zooey Deschanel.
ANO: 2005
GÊNERO:  Aventura/Ficção
AVALIAÇÃO:
6,5/10

[SINOPSE DO FILME] Arthur Dent (Martin Freeman) é um homem normal, que está tendo um péssimo dia. Após saber que sua casa está prestes a ser demolida, Arthur descobre que Ford Prefect (Mos Def), seu melhor amigo, é um extraterrestre e, para completar, fica sabendo que a Terra está prestes a ser destruída para que se possa construir uma nova auto-estrada hiperespacial. Sem ter o que fazer para evitar a destruição de seu planeta, Arthur só tem uma saída: pegar carona em uma nave espacial que está de passagem. Ele passa então a conhecer o universo, sendo que tudo o que precisa saber sobre sua nova vida está contido em um valioso livro: o Guia do Mochileiro das Galáxias.

“DON’T PANIC!”

“O Guia do Mochileiro das Galáxias” é legal, mas comparado ao livro, a grande maioria dos fãs de Douglas Adams o classificou apenas como: Mediano.

O filme é engraçado, os efeitos ficaram legais, mas sinto que deixou algo a desejar, mesmo mantendo a essência do que o Adams escreveu e filosofou nos livros. Contando com um ótimo elenco e ótima produção, o filme não agradou muito os fãs, não arrecadou o esperado, e hoje, 7 anos após o lançamento, sinto informar de que a chance de haver uma continuação é de 00,1%.

Eu li apenas o primeiro volume da série, e logo que terminei corri para o filme, porque eu realmente estava com vontade de assistir. Mas não sei se me deparei com spoilers dos outros livros da série ou não, pois acontecem algumas coisas que não acontecem no livro, logo eu não sei se eles inventaram, ou se aquilo está presente em algum momento nos outros livros.

Uma coisa que eu gostei muito no filme foram os atores que foram escolhidos para cada personagem.
Martin Freeman ficou ótimo como Arthur Dent, o roupão, a toalha envolta do pescoço, a cara de quem ainda não acredita que a terra acabou. Acho que sem dúvida alguma fizeram uma ótima escolha. E todos os outros atores se esforçaram bastante para tentar manter a essência dos personagens do livro, com a devida comédia, ironia e afins.

Um comentário extra para o Marvin, o robô depressivo. Que é fofo, até você perceber que ele não é tão pequeno (como eu cheguei a imaginar no livro); mas mesmo depois ele ainda continua super fofo quando fica reclamando do sentido da “vida”. A voz dele é dublada pelo Alan Rickman no áudio original.

E por falar nesse assunto (áudio), o filme é possui um narrador, que fica explicando algumas coisas quando é necessário. Acho que recorreram a esse recurso para ninguém ficar perdido, e entender melhor, já que os livros são narrados em terceira pessoa.

Tanto para aqueles que conhecem, quanto para os que não conhecem, ou não tem tanta vontade de conhecer as obras de ficção científica Douglas Adams, o filme é legal e divertido, o tempo passa despercebido, e o final não deixa nada a desejar.

Os livros que compõem a série de Douglas Adams:

7 comentários:

  1. Sou muito, muito fã dessa série!
    Já li e reli os cinco volumes e assisti ao filme uma vez.
    Tenho a mesma opinião que a Kariny. Ficou legalzinho e tudo mais, mas ficou devendo, rs. Não me recordo muito do filme, mas se não me engano tem spoilers dos outros livros sim.
    O lado bom do filme é que dá pra materializar tudo que só fica na imaginação quando se lê. E o Marvin, poxa, O Marvin é demais ahusahshuashu. Adoro ele. Só que encontrei um erro ao reler a série. O narrador o descreve com um olho triangular vermelho. Já no filme é verde ASUHHAUSHU... Mas isso é só um detalhe.
    Adorei, adorei essa crítica *-* Meu sonho é ter um boneco do Marvin kkk mas nunca achei =/
    beijo ^^

    ResponderExcluir
  2. Nunca li os livros dessa série, não sei porque. Eu tenho vontade de comprar, e sempre ta em promoção no Submarino, mas nunca criei coragem.
    Acho que vou assistir o filme antes, e se gostar eu compro a série toda \o

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Quero muito poder ler o livro e assistir o filme, mas como você disse que o filme deixa a desejar em comparação ao livro, vou ler primeiro.

    Adorei o blog, já estou seguindo no GFC e no Networked.

    beijos.

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabi!
    Adorei a crítica da Kaah!
    Eu já vi esse filme e gostei bastante, mas não tinha me ligado que o Arthur Dent era o Martin Freeman (que é o Watson da série Sherlock e o Bilbo do futuro filme The Hobbit).
    Eu li até o volume 2 da série e gostei bastante também.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. *-*
    Assisti esse filme recentemente, pensa?? Nossa, achei até legalzinho mas não sei se leria a série, por mais que sejam diferentes! Filmes que se passam na galáxia, em outros "planetas", ah me dá nos nervos! Hehehe, gostei muito da Zooey no filme, sou fã dela! \o

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. É estranho todo mundo fazer comentários tão bons tanto da série em livros como filme, mas eu nunca tive vontade de levar a sério e assistir ou ler :/ Mas quem sabe eu assista o filme, pois é mais rápido, e ai avalio se leio ou nao :D

    xx carol

    ResponderExcluir
  7. Tem tanta gente falando (muitoooo bem!) dessa série que deu vontade de comprar os livros e ver os filmes!!!! *---*

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo