#RESENHA “Um Homem de Sorte”

 

  • Título: Um Homem de Sorte
    Autor: Nicholas Sparks
  • Editora: Novo Conceito
  • Páginas: 349
  • Conceito: 1234

Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.

Em “Um Homem de Sorte”, Nicholas Sparks descreve elementos já conhecidos, como uma amor inesperado, relacionamento ruins, mágoas e determinação. Mas com um diferencial incrível que nos prende na leitura, e que torna Um Homem de Sorte um dos melhores livros do escritor, e também um dos melhores romances do ano, onde conhecemos um destino inesperado e uma história diferente de tudo que já lemos.

  • “(…) Tinha vindo por um motivo. Aceitou esse fato assim que saiu do Colorado. Aceitou o fato de que Victor estava certo. Contudo, ainda não tinha certeza de que encontrá-lia – e tornar-se íntimo dela – era o motivo. Também não tinha certeza de que não era.”

Comentei recentemente no blog que meu ritmo de leitura estava muito lento, e minha ressaca literária só amentou, “Um Homem de sorte” ficou dias na minha cabeceira sem que eu iniciasse a leitura, não que eu esperasse pouco do livro, ele é de um dos meus escritores favoritos e recebeu ótimas críticas, mas eu simplesmente não estava no pique. Até que a dois dias atrás me obriguei a começar a ler, e juro que se fosse um livro ruim estaria no mesmo lugar agora, mas Nicholas Sparks não é sinônimo de livro ruim.

Assim que iniciei a leitura não consegui mais parar de ler, não me canso do jeito como Nicholas Sparks nos envolve com suas histórias, sempre narrando o cotidiano, pensamentos e sentimentos de seus personagens que são tão reais. Comparando com os romances mais antigos do autor, percebemos o quanto as suas obras evoluíram, as histórias continuam boas, mas com certeza sua escrita se desenvolveu.

Novamente o Sparks envolve seus personagens com a guerra do Iraque, mas o tema é abordado de um jeito diferente agora. Logan Thibault era um fuzileiro naval que tinha a estranha fama de ter uma sorte incomum, isso por que inesperadamente ele encontrou uma foto na areia, uma foto de uma mulher que se tornou o seu talismã, protegendo-o dos perigos da guerra. Claro que Thibault não acreditava na sorte que a foto lhe trazia, pelo menos não conscientemente, mas mesmo assim ele se apegou a ela, e guiado por estranhos caminhos do destino, ele saiu do Colorado e viajou caminhando até Hampton para encontrar fonte de sua sorte.  

  • "(…) Um amigo me disse que eu tinha uma dívida com a mulher da fotografia, porque a foto havia me mantido a salvo, e, se eu não pagasse a minha dívida, não haveria equilíbrio. Repetiu que meu destino era encontrá-la...Em um determinado ponto, havia se tornado um desafio:
  • se eu ia encontrá-la, quanto tempo demoraria.."

A história de “Um Homem de sorte” é muito original, afinal que homem atravessaria o país a pé, apenas para agradecer a uma estranha a suposta sorte que ela havia lhe proporcionado? Uma ideia muito doida, mas que deu certo. Durante a história compartilhamos a dúvida de todos os personagens, e do próprio Thibault  também, e nos perguntamos: Por que Thibault  foi até Hampton? Simplesmente porque ele gostava de caminhar, e tinha um destino e uma pessoa para encontrar.

Este foi livro do Nicholas Sparks que mais gostei dos personagens, Beth e  Thibault são protagonistas inesquecíveis, cheios de defeitos e mágoas, mas que juntos encontraram um lindo amor. Logan Thibault é encantador, determinado e forte, impossível não se apaixonar por ele. Ben, filho de Beth é adorável, e Nana - avô de Beth - é com certeza a minha personagem favorita, divertida, de opinião forte e que possui um ótimo sexto sentido. E como também temos que falar dos antagonistas… Clayton, o ex marido possessivo e antipático, que todos detestam mas que não poderia deixar de parecer nessa história.

Realidade e ficção são misturadas perfeitamente, nos fazendo acreditar que tudo é possível, até mesmo uma situação como a do livro. O livro é muito divertido e romântico, perfeito para uma leitura durante as férias. Não imagina que eu iria gostar tanto. Amei os personagens, a narrativa, a história, os flashbacks de momentos na guerra, e principalmente amei o destino a que Thibault chegou. Vocês ainda possuem dúvidas? Corram para a livraria mais próxima e não deixem de ler esse romance adulto, mesmo aqueles que não gostam do estilo podem se divertir tanto quanto com essa inesquecível história! LEIAM!

  • “(…) O homem sorriu, seus olharem se encontraram, foi uma das poucas vezes na vida em que Beth sentiu uma completa incapacidade de encontrar palavras.”

O livro ganhou adaptação para os cinemas que vai estrear em abril desse ano. Zac Efron fará o papel de Logan, acredito que é o tipo de papel que combina com ele, como no filme Morte e vida de Charlie St. Cloud, onde ele também interpretou o protagonista. Não sou ingênua para esperar uma adaptação perfeita, mas mesmo assim estou ansiosa para ver o filme, e gostei do trailer :)

13 comentários:

  1. a resenha tá incrivel, me deu mais vontade de ler

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Gabriela! Estou ansiosa para ler Um Homem de Sorte! Beijos1

    ResponderExcluir
  3. Ainnn,
    infelizmente tive que pular a resenha e ir direto para a sua opinião por 3 motivos:

    1. Vi as 5 estrelas
    2. Ainda não li
    3. Travei na leitura e detestei o nome Thibault. Sério, foi birra MESMO!

    Beijooos
    Gabi - Romances e Leituras

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Preciso ler esse então, pra ver se acaba a minha ressaca de leitura...
    tomara que seja uma boa adaptação pro cinema

    ResponderExcluir
  6. Quero muuuito ler *.* Só por ser do Nicholas, já me encanta! As boas resenhas sobre o livro só me deixam com mais vontade ainda.

    Você falou do Zac Efron, li Morte e Vida de Charlie St. Cloud, mas ainda não assisti ao filme... Pelo livro, não tinha achado que ele se adaptava tão bem ao papel, mas me encantei com ele no trailer :)

    Espero que seja assim com esse livro também!

    :*

    ResponderExcluir
  7. Ah estou doida pra ler esse *--* muito mesmo, quero ver o que tem reservado pro final, que o povo fala que não tem como chorar como nos outros :DD

    ResponderExcluir
  8. parabéns pela resenha ;) qualidade é tudo né? kkkkkkkkkkk preciso ler esse livro, meu Deus! :O

    ResponderExcluir
  9. amei a resenhaaa
    quero muito ler
    *.*

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha
    Quero...quero...quero ler esse livro
    é uns dos primeiro da minha lista

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é maravilhoso, assim como todos os livros do Nicholas Sparks. Realmente valeu a pena ler e me apaixonar por ele! Parabéns pela ótima resenha.
    xoxo

    ResponderExcluir
  12. Sou louca pra ler esse livro! Parabéns pela resenha, me deu mais vontade de ler...

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo