Sexta do Leitor - #Resenha Apátrida

Sexta do Leitor

 

Uma pequena vila na Polônia. Uma menina repleta de vida. Um encontro. Vidas Ceifadas. Sonhos Destruídos. Infâncias Roubadas. As recordações da personagem Irena amarram o leitor na História do Século XX. Baseado no estudo dos fatos que marcaram a época, o palco da narrativa é a conturbada Europa pós Primeira Guerra Mundial, culminando com a eclosão da Segunda Grande Guerra e a destruição que ela provocou na vida de milhões de pessoas. A narradora conduz a exposição em primeira pessoa, e remete o leitor a enxergar, através de seus olhos, o cotidiano a que ficou submetida. É um relato humano, sincero e envolvente que revela a passagem da vida infantil feliz da menina, para o tumulto da existência adulta, cheia de contradições.

“A segunda guerra mundial me fascina pelo fato de não conseguir entender como a humanidade permitiu tamanho genocídio. Por isso quando eu ouvi falar de Apátrida pela primeira vez eu já tive de cara vontade de ler, aí fui lendo comentários sobre ele e estava cada vez mais curiosa, principalmente por que muitos disseram que foi o melhor livro que leram esse ano. Eu não achei, não foi o melhor livro que eu li esse ano, foi o melhor livro de literatura que eu já li na minha vida.

Eu não sei se vou conseguir expressar com palavras o que exatamente eu gostei no livro, vou começar pelo que me chamou atenção desde a primeira página: Primeiro um vocabulário riquíssimo, a Ana Paula realmente soube escolher as palavras para contar essa linda história, e na minha opinião isso é muito importante para a leitura ser prazerosa, não adianta ter uma boa história e não saber contá-la. 

O fato do livro ser narrado em primeira pessoa também faz agente se tornar cúmplice da narradora, no caso Irena, uma pessoa incrível , parecia que eu estava lendo uma biografia real, a autora mostrou ter um conhecimento profundo sobre o que ela estava escrevendo, tenho certeza que ela pesquisou muito antes de escrever, e isso também é importante para que a leitura seja prazerosa, quando se trata de um assunto tão complexo como a Segunda Guerra não se pode simplesmente sentar inventar uma história e escrever um livro, é preciso ter realismo e foi o que eu encontrei em Apátrida, tudo o que aconteceu no livro, aconteceu na vida real com várias pessoas.

Também gostei do fato de que em todo o livro a autora procurou não culpar um único povo pelas atrocidades, o que geralmente acontece, ela conseguiu com um único núcleo de personagens abordar, o sofrimento de Judeus, Russos, Poloneses, Alemães, Testemunhas de Jeová, Japoneses de Hirochima, e até dos próprios nazistas. Conseguiu provar as  palavras iniciais do livro:

"Diga-me, em qual local do mundo há vencedores numa guerra? O conflito só existe porque houve fracasso, seja o resultado que ele tiver... A maioria das guerras foram decididas por interesses econômicos. Então, quando há o primeiro ferimento e a primeira morte, não importa se de um soldado ou de um civil, as partes envolvidas se tornaram perdedoras. A vida tem um preço inestimável, imensurável. Nada justifica a sua perda. Desse modo, desconheço qualquer vencedor na Segunda Grande Guerra. Todos tiveram baixas. Todos sofreram muito."

Em nenhum momento o livro exalta algum povo como sendo superior a outro, a autora fez realmente um trabalho maravilhoso em expor os fatos e mesmo assim se manter imparcial. Para mim esse livro deveria ser obrigatório, todos devem conhecer esse passado para que ele não se repita, por que mesmo que em pequena escala ele ainda se repete, tivemos um caso recente quando aquela estudante de direito que eu nem lembro o nome colocou frases preconceituosas contra nordestinos no Twitter, foram atos pequenos assim que deram início ao nazismo e todas as outras formas de intolerância que o mundo já viu, isso não poderia acontecer, nós não precisamos gostar de tudo que uma outra cultura faz ou acredita, mas temos que respeitar, o respeito é a base para a convivência pacífica, e infelizmente é a maior carência do ser humano.”

Li essa resenha no blog da Adriana e amei! Ela me fez ficar super curiosa para ler essa história, então convidei a Adriana para participar da Sexta do Leitor, principalmente por ser um tema que me comove muito e, também por ela ter escrito tão bem essa resenha, falando desse livro que me parece ser maravilhoso e que se tornou um dos favoritos dela!

Muito obrigada por participar Adriana, sua resenha ficou ótima! Gostaram da resenha? Não deixem de participar!

12 comentários:

  1. Fiquei deprimida com o livro, tenho q retomar a leitura...

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ficou muuuito boa a resenha! :D
    Simplesmente adorei *-*
    Ficou muito bem escrita e passou totalmente o que vc achou do livro :D
    Adorei mesmo.
    Ah, o layout do blog tá um espetáculo. Amei, de verdade ;)

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Não conhecia o livro, mas parece ser realmente muito legal!

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  4. Li coisas muito boas sobre ele. Quero ler logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Excelente resenha! Fiquei com muita vontade de ler o livro também. Parece muito bom ^^

    ResponderExcluir
  6. Adorei o livro.
    Eu gosto desses assuntos. E pelo que a Adriana disse, é ótimo!
    Eu to cansado dessas coisas carregadas de ideologias. Conteúdos camuflados pra fazer uma pátria se transformar em heroína e defamar outras. Acho que temos que ver os dois lados da história...
    Adorei a resenha cara... a Adriana escreve super bem!
    parabéns ^^

    ResponderExcluir
  7. Ei Gabi,

    Muito boa a resenha da Adriana, eu estou ansiosa para ler este livro. A capa é muito linda, mas já vi que vou chorar horrores rsrs

    bjo

    ResponderExcluir
  8. Eu fiquei assim O.O depois de ler essa resenha. Muito bem escrita o que faz com que eu tenha mais vontade de ler o livro. Além de ser uma história que me atrai: A segunda guerra mundial. OMG, muito obrigada por essa dica, e colocarei na lista de livros que tenho que ler.(éserio) =D
    beijos

    http://deliriosdesalome.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. adorei a resenha da Adriana ela soube passar super bem os pontos positivos do livro. E com certeza nos deixou com vontade ler.
    -
    ainda participo da sexta do leitor.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pelo convite, realmente fiquei muito feliz.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Tenho certeza que quando eu ler esse livro ( e eu vou) vou ficar um pouco deprimida =/
    A resenha que a Adriana escreveu é ótima, e o ultimo paragrafo dela traduz a minha opiniao sobre o assunto (preconceito e afins).

    Beijoos

    ResponderExcluir

Adoro receber críticas construtivas! :)
Sempre que posso reservo um tempo para responder todos os comentários!
Obrigada desde já pelo carinho!

xoxo

© Mundo Platônico Todos os direitos reservados.
Criado por: Gabriela Morgante.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo